Quem sou eu?

Minha foto
Prefiro a fúria dos "loucos" a hipocrisia dos "sãos"

domingo, 10 de maio de 2015

Celso Frateschi em Potestad no Sesc Pompéia

Hj fui agraciada pela minha queridíssima amiga Adriana Macedo com a peça Potestad com a interpretação verdadeira e emocionante de Celso Frateschi, direção de Pedro Mantovani e o texto muito bem construído Eduardo Pavlovsky partir de pequenas vivências cotidianas como num quebra cabeça, até a consolidação da tragédia. Nos faz pensar sobre esse ódio que se desengaveta na sociedade carregado de preconceitos e ignorâncias e por meio de mecanismo projeção, invertem valores, realidades e histórias. Nos faz pensar no mal, não como algo abstrato mas em sua contretude cotidiana nas relações que se potencializa em espasmos de intolerância e covardia, nas relações entre homens comuns, homens de bem, diante da dificuldade em lidar com o diferente e o novo, de se reconhecer e reconhecer o "outro" como seus igual, porém diferente.



Nenhum comentário:

Postar um comentário